Pesquisar

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Por que não devemos rezar os mistérios luminosos?

Muitos seguidores e seguidoras nos perguntam o motivo de não rezarmos os mistérios luminosos. Os motivos são vários, é o que pretendemos explicar nesse artigo. Convidamos o leitor a uma pequena análise segundo um belo livro que se chama "O Segredo do Rosário" de São Luís Maria de Montfort, dentre outras fontes citadas abaixo, acompanhem!

Primeiro, qual a origem do Rosário? São Luís Maria de Montfort explica: 

"Mas foi somente no de 1214, que a Santa Madre Igreja recebeu o Rosário na sua forma presente e de acordo com o método que usamos hoje. Ele foi dado a Igreja por São Domingos que o recebeu da Bem-aventurada Virgem como um meio poderoso de converter os albigenses e outros pecadores". [1]

Bem, até aí já desmentimos uma grande mentira, dita por alguns modernistas, de que "o rosário foi feito pelos Papas e não por Nossa Senhora". Alguns neoconservadores querem a todo custo dizer que o rosário com 150 Ave Marias foi feito por outros papas para assim poder defender os mistérios luminosos (por ter sido feitos pelo Papa João Paulo II). Mas pudemos ver na citação acima que não foi assim! O Rosário foi dado, com um propósito, pela própria Virgem Maria a S. Domingos de Gusmão. Continuando nossa análise, o próprio S. Luíz Maria de Montfort, explica COMO isso ocorreu, vejamos:

"Vou contar-lhes a história de como ele o recebeu, que é encontrada no conhecidíssimo livro “De Dignitate Psalterri” do Bem-aventurado Alano de La Roche. (A importância e Beleza do Santo Rosário, pelo Bem-aventurado Alano de La Roche, O.P., Padre Dominicano Francês e Apóstolo do Santo Rosário). 


“Vendo São Domingos que a gravidade dos pecados dos homens estava obstruindo a conversão dos albigenses, adentrou-se numa floresta perto de Tolosa onde orou incessantemente por três dias e três noites. Durante este tempo, ele não fez nada a não ser chorar e fazer duras penitências a fim de apaziguar a ira do Poderoso Deus. Ele se utilizou de disciplina tão drástica que seu corpo estava dilacerado e finalmente caiu em coma. Nesta hora Nossa Senhora apareceu-lhe, acompanhada de três Anjos, e lhe disse:“Querido Domingos, você sabe de que arma a SANTÍSSIMA TRINDADE quer usar para mudar o mundo?” São Domingos respondeu: 


“Oh, minha Senhora, vós sabeis bem melhor do que eu pois, depois de vosso Filho JESUS CRISTO, vós tendes sido sempre o principal instrumento de nossa salvação.” Nossa Senhora respondeu-lhe: “Quero que saibas que, a principal peça de combate tem sido sempre o Saltério Angélico que é a pedra fundamental do Novo Testamento. Assim quero que alcances estas almas endurecidas e as conquiste para DEUS, com a oração do meu Saltério.”

Analisando o trecho acima, percebemos que nossa Senhora fala "Saltério". O que ela quis dizer com isso? O Saltério nada mais é que a alusão aos 150 salmos da bíblia! A bíblia tem 150 salmos, e o rosário dado por ela tem 150 Ave Marias, por isso, a mando da própria Virgem Maria Mãe de Deus, por séculos a Igreja chamou o Rosário de SALTÉRIO ANGÉLICO. 

Justamente por isso o número 150 é extremamente importante. Porque o Rosário não é apenas a repetição de Ave Marias, mas existe um simbolismo atrás de tão grande devoção, e este simbolismo foi querido e foi feito pela própria Virgem Maria. Agora eu pergunto: Por que mudar algo que foi feito por ela? Acaso a Mãe de Jesus poderia ter se enganado, ou feito algo "incompleto"? Jamais!

Também fiz questão de colocar em vermelho algumas palavras escritas pelo Santo S. Luis Maria. "Três dias e três noites" "Três anjos" "Santíssima Trindade". Não lhe parece coincidência demais, logo o número três? Quantos são os mistérios do verdadeiro Rosário? Não são três? (Mistérios gozosos, dolorosos e gloriosos)? Não é algo a se pensar, já que isso foi feito pela Virgem? O Rosário não é uma invenção humana, que podemos ficar brincando com ele! É um desejo da Virgem, ele veio do céu! A Virgem cita a palavra Saltério, várias outras vezes nas aparições. Quem quiser ler o livro completo é só baixar em PDF no link citado no fim deste artigo.

Mas esta não é a única razão para não se rezar os mistérios luminosos. Sim existem outras! Continuando nossa análise.

Os Mistérios luminosos destroem a tradição Católica e destroem o significado e o Simbolismo do Rosário

1) Se colocarmos um mistério a mais, teremos não 150, e sim 200 Ave Marias!

 - Mistérios Gozosos (50 Ave Marias); 
 - Mistérios Dolorosos (50 Ave Marias);
 - Mistérios Gloriosos (50 Ave Marias);
 - Mistérios Luminosos (50 Ave Marias).

Logo, não existe mais Saltério! E o rosário já não faz alusão aos Salmos da bíblia como indicou a própria Virgem Maria acima! Veja que foi vontade da Virgem que o Rosário tivesse 150 Ave Marias, porque, segundo ela "é a pedra fundamental do novo testamento." Vamos ler novamente este trecho?

“Quero que saibas que, a principal peça de combate tem sido sempre o Saltério Angélico que é a pedra fundamental do Novo Testamento". [1]
Ademais, os três mistérios (gozosos, dolorosos e gloriosos) exatamente nesta ordem foram feitos por ela! Segue o trecho onde a própria Mãe de Deus enumera os três:

"Rezar estas cento e cinquenta saudações angélicas, lhe disse, é uma oração muito útil, uma homenagem que me é muito agradável. E ainda melhor farão aqueles que recitarem essas saudações com a meditação da vida, da paixão e da glória de Jesus Cristo, pois essa meditação é a alma de tais orações."  [4]

2) Já não existe a palavra TERÇO se temos um Rosário com 200 Ave Marias: Isso é algo muito óbvio. Vejamos, se temos um rosário verdadeiro, convencional (com 150 Ave Marias), e rezamos 50 Ave Marias, então rezamos UM TERÇO do rosário. Ou seja, dividindo por três (50 + 50 + 50) pegamos um terço do rosário completo. Por isso chamamos as 50 Ave Marias de TERÇO.

Se temos 200 Ave Marias, já não existe um terço, e sim UM QUARTO. Pronto, perdeu-se totalmente o significado do Rosário que durante anos foi conhecido desta maneira, por Santos da Igreja, pelos doutores, pelos Papas, etc. Nossa Tradição vai se perdendo aos poucos, sem nos darmos conta! Além do mais, são três mistérios (novamente o número três), adicionando mais um, não temos mais três e sim quatro mistérios. Mais a Frente citarei e provarei que este número três faz referência também à Santíssima Trindade. Com quatro mistérios, faz referência a que?

Continuando nossa análise, segundo o livro citado de S. Luis Maria de Montfort, logo após o trecho citado acima, ele diz:

"Então ele levantou-se muito consolado, e inflamado de zelo pela conversão dos homens naquele distrito e dirigiu-se diretamente à Catedral. Imediatamente, Anjos invisíveis tocaram os sinos a fim de ajuntar as pessoas e São Domingos começou a pregar. Assim que iniciou seu sermão, desencadeou-se uma tempestade terrível, a terra tremeu, o sol se escureceu, houve tantos trovões e raios que todos ficaram muito temerosos. Ainda maior foi o seu medo quando olharam à imagem de Nossa Senhora, exibida em local privilegiado, e a viram levantar os braços em direção aos Céus, três vezes, para acalmar a vingança de Deus sobre eles, caso eles falhassem em se converter, arrumar suas vidas e procurar a proteção da Santa Mãe de Deus. DEUS quis, por meio destes fenômenos sobrenaturais, espalhar a nova devoção do Santo Rosário e fazer com que este fosse mais vastamente divulgado." [1]

Hum! Novamente o número três aparecendo aí! Viram? Seria mera coincidência? 

3) Vou citar na íntegra um trecho completo do livro, que creio eu que quase nem precisam comentários. Assim diz S. Luis Maria de Montfort, um dos maiores Santos Marianos da Santa Igreja:

"Desde quando São Domingos estabeleceu a devoção do Santo Rosário até ao tempo em que o Bem-aventurado Alano de la Roche o restabeleceu em 1460, ele foi chamado de O Saltério de JESUS e Maria. Isto é devido ao fato dele possuir o mesmo número de Saudações Angelicais (Ave Marias) como os 150 Salmos de Davi. Já que pessoas simples de educação formal não conseguem rezar os Salmos de Davi, o Rosário é considerado tão proveitoso a elas como o Saltério de Davi é para outros. Contudo o Rosário pode ser considerado até mais valioso que os Salmos por três razões; 1- Primeiramente, porque o Saltério Angélico possui um fruto mais nobre, a saber, o Verbo Encarnado, a quem o Saltério Davídico somente o profetiza; 2- Em segundo lugar, assim como a realidade é mais importante do que a prefiguração, e o corpo é mais importante que uma sombra, da mesma forma o Saltério de Nossa Senhora é mais grandioso que o Saltério de Davi que nada mais fez que prefigura-lo; 3- E em terceiro lugar, por ser o Saltério de Nossa Senhora (ou o Rosário composto de PAI Nossos e Ave Marias) é uma obra direta da SANTÍSSIMA TRINDADE e não foi feito através de um instrumento humano. O Saltério de Nossa Senhora ou o Rosário é divido em três partes de cinco dezenas cada, por três razões especiais: - Honrar as três Pessoas da SANTÍSSIMA TRINDADE; - Honrar a vida, morte e glória de JESUS CRISTO (e de Maria) – Imitar a Igreja Triunfante, ajudar os membros da Igreja Militante e diminuir as dores da Igreja sofredora. – Imitar os três grupos nos quais os Salmos são divididos: a) O primeiro sendo para a vida purgativa; b) O segundo para a vida iluminativa c) O terceiro para a vida unificativa 5ª – E, finalmente, nos dar graças em abundância durante nossa vida, paz na morte, e glória na eternidade". [1]

Ufa! Cansei de grifar o número três aparecendo aí sem parar! Mais uma vez, segundo os modernistas, uma série de coincidências ocorrendo, ou não seria coincidências, mas apenas a vontade de Deus e de Nossa Mãe? Eu acredito na segunda hipótese! Lembrando que, a citação acima não foi dita por nós, foi dita por um SANTO: São Luís Maria de Montfort, o qual afirma abertamente que o rosário NÃO FOI feito por mãos humanas, mas veio do céu! Se não foi feito por mãos humanas, não deve ser mudado, e nenhuma mão humana tem direito de "reformá-lo".

Algo muitíssimo interessante neste trecho acima, é que o Santo afirma que os salmos são uma PROFECIA do rosário. Você sabe o que é uma profecia? Ele diz claramente que os salmos são uma PREFIGURAÇÃO do Santo Rosário, dado pela Virgem! E você acha correto destruir isso? Lá no antigo testamento, certamente já estava nos planos de Deus as 150 Ave Marias, isso significa uma profecia. E 200 faz alusão a que?

4) O Rosário é querido por Nossa Senhora, é a melhor das devoções (depois da Santa Missa), é uma oração PERFEITA, segundo a própria Mãe de Deus.


Assim diz S. Luís Maria de Montfort

"Não é possível para mim expressar em palavras o quanto Nossa Senhora pensa a respeito do Santo Rosário e de como ela imensamente o prefere em relação a todas as outras devoções". [1]

E mais um trecho:

"Nunca houve algo em toda a história do mundo que seja mais comovente que a história maravilhosa da vida, morte e glória de NOSSO SENHOR que está contida no Santo Rosário. As quinze cenas principais ou mistérios de Sua vida abrem-se diante de nossos olhos. Não há oração mais maravilhosa e sublime que a Oração do SENHOR (PAI Nosso) e a Saudação Angélica (Ave Maria)! Todos os nossos desejos e todas nossas necessidades são profundamente contidos nestas orações". [1]

Pergunto novamente: Pode-se reformular o que já é perfeito? A própria Virgem Maria diz que o Rosário lhe agrada muito, e ela também diz que o Rosário contém 150 Ave Marias (e não 200):

Assim disse a própria Virgem Maria a S. Domingos: “Quando os fiéis rezem as Cento e cinquenta Ave Marias e os e os Quinze PAI Nossos, muito me agradam e esta devoção é eficaz para se obter graças. Mas a eficácia aumenta muito mais e me agradarão mais ainda se, enquanto se rezar, meditar na Vida, Paixão, Morte e Ressureição de JESUS CRISTO, pois a meditação é a alma desta devoção.”[1]

Existem muito mais trechos do referido livro onde S. Luís Maria de Montfort diz que o Rosário é a melhor devoção e mais perfeita (depois da Santa Missa), aconselhamos ler o livro completo para maiores informações. Também no livro cita muitos santos que tinham a devoção de rezar o rosário completo todos os dias. 

Um Texto do Padre Laguerie sobre os Mistérios Luminosos ²



Uma das respostas mais divertidas das quais o superior do novo Instituto Bom Pastor escreveu em seu Website foi a respeito dos mistérios novos do Rosário recomendado pelo então Sumo Pontífice, Papa João Paulo II. Uma senhora tinha lhe escrito, pedindo sua opinião sobre os novos mistérios e se o Rosário deveria ser condiderado com 4 mistérios ou 3. Para o benefício daqueles que são lingüìsticamente Extra-Galliam, uma tradução será fornecida, embora deva se lembrar que esta tradução não é official. Segue a resposta do Padre abaixo:

Pe. Laguérie, superior geral
do Instituto do Bom Pastor
(IBP).
"Cara Madame Patout, Eu não tenho nenhuma dúvida que poderia haver um grande lucro em meditar os Mistérios Luminosos, tais como a Transfiguração na Mt. Tabor, ou a união em Caná; que riqueza realmente encontramos nestas sublimes páginas de nossos Evangelhos.

Mas por que esses e não outros ainda? Eu poderia fàcilmente inventar para você os mistérios "angélicos" (o anjo de Zacarias, o anjo ou os anjos de São José, o anjo do pool de Siloe, o anjo consolador da Paixão, etc..) ou os Mistérios "aquáticos" (a água do Jordão, a água de Caná, o andar sobre a água, da tempestade acalmada, de Siloe outra vez, etc..) E também os Mistérios "femininos" (a mulher samaritana, a mulher adúltera, Madalena- não confundam com a mulher precedente, a esposa de Pilatos, de Chusa, Herodíadas).

Mas como os provérbios de Salomão dizem, "não mova a pedra da fronteira estabelecida pelos antigos." Mudando o recanto da piedade, desanima os piedosos a melhor promovê-las.

Numa mão, temos os mistérios mantidos no nosso Rosário Tradicional que foram baseados em Revelações de Santos como São Domingos, e pela própria Sempre Virgem Mãe de Deus.

Na outra, estes mistérios são obviamente escolhidos para serem aqueles de nossa Redenção, e representam nesta consideração, verdadeiramente um pequeno "masterpiece" da síntese teológica.

Por todas estas razões e outras mais, deixe nos manter, nosso Rosário como ele é; e deixe nos tentar contudo, ser cada vez mais fiel a ele." [2]

O Padre indica algo que é negligenciado frequentemente. Mudando as coisas que são parte ou parcelas de séculos de uma devoção religiosa , há o perigo de se prejudicar a própria devoção. O Rosário é uma devoção que está enraizada nas práticas dos Católicos. (...)

Este aspecto, embora importante, diminui de alguma forma a grande importância de Nossa Senhora, pois foi ela própria que entregou-nos a recitação do Rosário. Foi um presente do Céu para o salvação das almas, com muitas graças prometidas àqueles que empregam-o fielmente. Quem somos nós para "melhorar" uma oração dada pelo Céu? Os Mistérios Luminosos contém alguma beleza; afinal, são encontrados nos Evangelhos e são parte da Revelação. Mas não seria mais sábio talvez introduzir uma nova Ladainha/etc baseado nestes Mistérios ao invés de mudar uma oração tão importante como o Rosário? Há Ladainhas das sete dores, das sete alegrias de Nossa Senhora, entre outros. Uma nova Ladainha poderia ter sido introduzida para ver que frutos elas traríam, sem ter assim que "atualizar" qualquer coisa. Mas alás que não foi assim como as coisas foram feitas. O Rosário é o Salmo de Nossa Senhora, o Salmo dos humildes: 150 Ave Marias para os 150 Salmos. 200 Ave Marias não simboliza qualquer coisa. O conselho que Pe. Laguerie dá é sábio: Deixe-nos prender ao Rosário que temos, e deixe-nos ser fiéis a ele.

Como já foi dito anteriormente: Há uma conexão entre o Rosário e os Salmos. Assim como os 150 angélicos Salmos exaltam a Deus através de Davi, as 150 Ave Marias (Rosário) exaltam a Deus através da Virgem Maria. O Rosário foi concebido nas mãos de São Domingos por Nossa Senhora e desde então sofreu sim um desenvolvimento orgânico (ex: segunda parte da Ave Maria), mas nunca ninguém ousou mudar sua essência composta por 150 Ave Marias que correspondem aos 150 Salmos.

E ainda teríamos um outro problema: em Fátima, Nossa Senhora nos ordenou a rezar ao menos o Terço (50 Ave Marias) do Rosário (150 Ave Marias) diariamente.

Com essa “novidade” dos mistérios luminosos ou da luz teríamos 200 Ave Marias. E o que viria a ser um terço (1/3) de 200? 200 : 3 = 66.6 (lembrem-se do muito conhecido 666). Ou seja, para obedecer Nossa Senhora de Fátima teríamos que rezar ao menos 66.6 Ave Marias, pois esse seria o novo número para se rezar o Terço. Não quero aqui afirmar que este número venha ter alguma relação demoníaca, mas não deixa de ser meio assustador. Adicionar mais essa novidade numa oração que por séculos foi mantida sua essência, seria como afirmássemos que todos os Santos não rezaram o Terço ou o Rosário por completo, afinal, faltava-lhe "algo".

5) Bento XVI não reza os Mistérios Luminosos, e admite que o Rosário verdadeiro contém Três Mistérios!


Isso pode ser constatado com a seguinte frase do Sumo Pontífice:


"Meu dever para com a Igreja e o mundo, tento cumprir com uma oração que ocupa todo o meu dia'. Oração mental ou verbal, Santidade?, ocorreu-me perguntar, talvez banalmente. Sua resposta foi imediata: 'Sobretudo verbal: o rosário completo, com seus três mistérios; depois os salmos, as orações escritas pelos santos e as passagens bíblicas e invocações do breviário'. A oração mental é proporcionada por suas muitas leituras de textos de espiritualidade, que se unem aos de teologia e exegese bíblica." [5]

Respondendo à objeções frequentes quando ao tema:


1° Objeção: "Foi um Papa quem mudou, não fere a infabilidade papal"?


Resposta: Não fere a infabilidade papal de forma alguma. Pois nem todas as falas do papa são infalíveis. O que o dogma da infabilidade papal diz é que o Papa é infalível quando ele fala em questão de Fé e Moral, e ensina à toda a Igreja. É um ensinamento infalível que jamais pode ser rejeitado pelos Católicos. E quando isso ocorre o Papa deixa bem claro que está falando exercendo sua infabilidade. O que não é o caso dos mistérios luminosos. 

2° Objeção: "Não estou sendo desobediente em renegar os mistérios luminosos?"


Resposta: Não está. O Papa JPII errou ao adicionar um mistério a mais, que não foi dito por Nossa Senhora. O Papa não é infalível até quando escolhe "a cor das pantufas". Existem condições para exercer sua infabilidade, sim os Papas erram como nós. Basta ler sobre a vida deles para se dar conta disso. E existe outro motivo de não estarmos sendo desobedientes ao renegar os mistérios luminosos. O Próprio Papa João Paulo II disse que tais mistérios eram OPCIONAIS. Os mistérios luminosos são fruto de uma sugestão de João Paulo II exposta em sua carta apostólica Rosarium Virginis Mariae, de 16 de outubro de 2002, por meio da qual ele lançou o Ano do Rosário (outubro de 2002 a outubro de 2003). 

Que ele estava dando apenas uma SUGESTÃO, que poderia OU NÃO ser acatada. Eis com as palavras do próprio pontífice, assim diz a carta Apostólica Rosarium Virginis Mariae:

“Considero, no entanto, que, para reforçar o espessor cristológico do Rosário, seja oportuna uma inserção que, embora deixada à livre valorização de cada pessoa e das comunidades, lhes permita abraçar também os mistérios da vida pública de Cristo entre o Baptismo e a Paixão” (§19)".

O texto latino é ainda mais claro, pois, sem a conjunção concessiva, diz “(...) libero singulorum atque communitatum iudicio relictam (...)”; “(...) deixada ao livre juízo dos particulares e das comunidades (...)”. Ou seja, fala-se de liber iudicius (libero iudicio, no dativo singular) e não simplesmente de livre “valorização”).

Portanto, o não acatamento da proposição dos “Mistérios Luminosos” não implica nenhuma desobediência, sendo essa, inclusive, uma posição protegida pelo próprio propositor. [3] 

Como todos devem ter perceibido, os novos cinco mistérios propostos pelo Papa João Paulo II (Rosarium Virginis Mariae, §21) (Mistérios Luminosos) são:

1. O batismo (de Cristo) no Jordão;
2. Sua auto-revelação nas bodas de Caná;
3. Seu anúncio do Reino de Deus com o convite à conversão;
4. Sua transfiguração;
5. A instituição da Eucaristia, expressão sacramental do mistério pascal.

Ora, uma primeira observação a se fazer sobre eles diz respeito ao surgimento de uma grande novidade quanto ao modo de se enunciar um mistério. Se você atentar para o terceiro mistério luminoso, vai perceber que ele não evoca um evento histórico preciso, ao contrário do que sempre foi feito. Veja:

Mistérios Gozosos:

1. A anunciação do anjo São Gabriel a Nossa Senhora;
2. A visitação de Nossa Senhora a sua prima Santa Isabel;
3. O nascimento do Menino Jesus em Belém;
4. A apresentação do Menino Jesus no Templo;
5. A perda e o reencontro de Jesus no Templo entre os doutores da lei;

Mistérios Dolorosos:

1. A agonia mortal de Nosso Senhor no Horto das Oliveiras;
2. A flagelação de Nosso Senhor Jesus Cristo;
3. A coroação de espinhos de Nosso Senhor;
4. O carregamento da cruz rumo ao calvário;
5. A crucificação e morte de Cristo na cruz;

Mistérios Gloriosos:

1. A ressureição de Nosso Senhor Jesus Cristo;
2. A gloriosa ascensão de Cristo aos céus;
3. A descida do divino Espírito Santo sobre os Apóstolos e Nossa Senhora no Cenáculo;
4. A gloriosa assunção de Nossa Senhora aos céus;
5. A coroação de Nossa Senhora como rainha dos céus e da terra;

A fórmula “seu anúncio do Reino de Deus com convite à conversão” foge, definitivamente, ao padrão anterior. E entra em choque, em certo sentido, com o que ensinou o Papa Leão XIII sobre o rosário, quando afirmou que, nele, não nos são apresentados dogmas de fé ou princípios doutrinários, pelo menos de maneira pura, mas fatos concretos das vidas de Nosso Senhor e Nossa Senhora, que contêm, explicitamo-lo nós, dogmas de fé e princípios doutrinários (não descartados nesses os morais) para nossa meditação.

Além disso, o argumento apresentado no §18 da Rosarium Virginis Mariae de que o rosário seria um “compêndio do Evangelho” (o que, por sua vez, justificaria a inserção desses novos mistérios tratando ineditamente da vida pública de Cristo) não nos parece de todo convincente. Afinal de contas, seria mesmo o rosário um mero resumo do Evangelho? E, sendo assim, teria Nossa Senhora inspirado um mau resumo a São Domingos, preterindo a Cristo, já que ele, evidentemente, em sua forma de sempre, não cobre a vida pública de Jesus? Essa hipótese não nos parece razoável. [3]


3° Objeção: "Qual o problema de rezar um mistério a mais? Afinal, Ave Marias a mais só tem a beneficiar."


Resposta: Não é a questão de rezar mais ou menos. Mas mudar a essência do Rosário. Você poderia perguntar isso a Nossa Senhora não poderia? "Nossa Senhora, porque tu não colocaste mais de 150 Ave Marias." Certamente ela iria te responder o motivo exato que escolheu este número, não lhe parece?

Mudando o número de Ave Marias e a quantidade de mistérios estamos destruindo a essência do Rosário tal qual a própria Virgem assim o quis. 

Se o leitor quiser rezar mais que 150 Ave Marias, ótimo então poderá acrescentar no fim do Rosário, a Ladainha de Nossa Senhora, ou então a Coroinha (12 Ave Marias) indicada por S. Luís Maria de Montfort no tratado da verdadeira devoção. Ou simplesmente rezar dois rosários completos. Mas infelizmente as pessoas que contra argumentam com esta frase, geralmente não rezam nem o terço todos os dias, quiçá o rosário completo de 150 Ave Marias, muito menos 200! 

Ademais, quantos Católicos rezam verdadeiramente o Rosário completo (150 Ave Marias - Saltério) todos os dias? Pouquíssimos! E aumentar esse número faz as pessoas desistirem de rezá-lo por completo, se não rezam nem o terço todos os dias, muito menos 150 Ave Marias, muito menos ainda 200!

Objeção: "Não foi Nossa Senhora que especificou os Mistérios e Sim o Papa São Pio V, se não vão rezar porque Nossa Senhora não mandou, então não rezarão nenhum mistério."


Essa objeção é tão ridícula, que se você leu o artigo até aqui, verá que ela não tem fundamento algum. Julgamos necessário colocar tal asneira aqui, pois muitos são os que dizem isso sem base nem argumentação. Então vamos repetir para aqueles que ainda não compreenderam muito bem. Assim disse a Virgem Maria:

"Rezar estas cento e cinquenta saudações angélicas, lhe disse, é uma oração muito útil, uma homenagem que me é muito agradável. E ainda melhor farão aqueles que recitarem essas saudações com a meditação da VIDA, da PAIXÃO e da GLÓRIA de Jesus Cristo, pois essa meditação é a alma de tais orações."

Especificando portanto:

VIDA - MISTÉRIOS GOZOSOS
PAIXÃO - MISTÉRIOS DOLOROSOS
GLÓRIA - MISTÉRIOS GLORIOSOS

O que São Pio V fez da época foi apenas ESPECIFICAR cada um deles, segundo orientações da própria Virgem Maria. Ele não "inventou" nada diferente, ele especificou os acontecimentos da vida de Jesus de acordo com as referidas meditações ditas pela própria Virgem Maria. Aconselhamos a leitura do livro completo, pois nele a própria Virgem diz que é muito agradável a Deus a meditação da Paixão e morte de Jesus Cristo. SIM, A PRÓPRIA VIRGEM MARIA DIZ ISSO, como vocês podem constatar na citação abaixo:

“Sempre que o fiel que está em estado de graça reza o Rosário, enquanto medita nos mistérios da vida e paixão de JESUS CRISTO, obtém a remissão completa e plena de todos os seus pecados (veniais).” [1]

E também o próprio Jesus Cristo, reafirma ao bem aventurado Alano:

“Se ao menos esses miseráveis pecadores rezassem frequentemente meu Rosário, participariam dos mistérios de minha Paixão e eu, como advogado seus, aplacaria a justiça de meu PAI!” [1]

Dentre várias outras frases da própria Virgem Maria especificando os referidos mistérios. A palavra VIDA de Jesus não é exatamente a descrição dos Mistérios GOZOSOS? E a palavra PAIXÃO, não são exatamente a descrição dos mistérios DOLOROSOS? E a palavra GLÓRIA? Preciso dizer? Então como é que alguns pretendem dizer que a Virgem não especificou as meditações?

Certos de termos conseguido esclarecer um pouco a questão, finalizamos o artigo! Espero que tenha sido útil a todos os seguidores!

"O Rosário, depois da Santa Missa é a melhor das devoções". 
São Luís Maria de Montfort [1]

"Um dia Nossa Senhora revelou ao Bem-Aventurado Alano que, depois do Santo Sacrifício da Missa que é o mais importante, e que é o memorial vivo da paixão de Nosso Santíssimo SENHOR, não pode haver devoção mais pura ou mérito maior que aquele do Santo Rosário, que é como um segundo memorial e a representação da vida e paixão de Nosso Senhor JESUS CRISTO". 
São Luís Maria de Montfort [1]

"Rezem o TERÇO todos os dias." 
Nossa Senhora de Fátima


Salve Maria Puríssima!

Fontes:
[1] O Segredo do Rosário - São Luís Maria de Montfort. Ver em PDF clicando AQUI.
[2] Associação Santo Atanásio.
[3] Montfort: Porque Não aos mistérios luminosos.
[4] A Eficácia Maravilhosa do Santo Rosário - São Luís Maria de Montfort. Ver em PDF clicando AQUI.
[5] Fratres in Unum.

53 comentários:

  1. Esta certo tem que ser o que MARIA ensinou.

    ResponderExcluir
  2. Meus parabéns ao blog, pela bela matéria, rica em fontes e de uma leitura clara e objetiva!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejo como perfeito o pensamento da Daiane, e creio que os maus feitos de muitos papas não foram ligados no céu. É preciso que os homens parem de tratar os papas como se fossem deuses. São simplesmente homens. Parabéns Daiane.

      Excluir
  3. Bom dia, Creio eu que o Papa João Paulo II Não ordenou que isso fosse um regra, não é obrigatório rezar o mistério luminoso, Acho que o mistério inriquece mais a meditação, por meditar o batismo, o primeiro milagre, o inicio da propagação do reino dos céus, a transfiguração e a instituição Eucarística, iriquece a fé católica, fortalece ainda mais nestes tempos onde é muito atacada pelos modernistas que querem que a igreja agrade os protestantes. Não acho que seja um erro ter dado esta opção, ainda mais por um Grande Papa, já reconhecido muito antes por Pe Pio De Pietrelcina, um Santo Homem que propagou inda mais a consagração a Nossa Senhora pelo Método Montfort, um Santo ja reconhecido pela igreja, já canonizado. Creio eu Que isto alegrou o coração da Santíssima Trindade e o coração da Virgem Mãe do Céu. Pois o rosário quando começou a ser rezado tmb não tinha a Ave Maria completa como rezamos hoje. A segunda parte da oração, bem posterior, é uma súplica dos fiéis, que durante muito tempo foi rezada na oração litúrgica das Completas, pedindo à Santíssima Virgem proteção na hora da morte. Foi no século XVI que o santo Papa Pio V “bateu o martelo" e definiu o texto da oração tal como é conhecida hoje, já com o acréscimo dos nomes de Jesus e Maria. Assim então não podemos simplesmente nos desfazer do mistérios opcional Luminoso. Creio que não atrapalha e creio que não desagradou a Deus, se não João Paulo Não Seria Santo, acho eu ao meu ver que fortalece a fé católica em um tempo de grande apostasia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem Vanessa, quando você afirma que os mistérios Luminosos "enriquecem" ainda mais a meditação, está ao mesmo tempo dizendo que os santos, como S. Afonso de Ligório, S. Francisco de Sales, Santa Teresinha e outros rezavam algo incompleto!! O que não é verdade.

      Qualquer meditação a mais pode ser feita LENDO os textos das sagradas escrituras, e fazendo a meditação católica normalmente, sem precisar modificar a estrutura do rosário. Acho que todas as pessoas que afirmam que os luminosos "enriquece" o rosário, deveriam automaticamente rezar as 200 ave Marias todos os dias, ora. Nada mais óbvio, não lhe parece? Quem defende tanto deveria ser o primeiro a dar o exemplo. O que não ocorre!!! Mostrando que a estrutura do rosário convencional não deve ser alterada, porque o rosário NÃO FOI feito por maos humanas, foi dado por Nossa Senhora, e ela não dá algo imperfeito, "faltando" algo. Como diz o texto, ela disse que o Rosário era PERFEITO. Ponto. Então se é perfeito, derruba qualquer argumento de que se adicionando mais mistérios "enriquece".

      O fato da Ave Maria completa, tá escrito no texto. Essa mudança alterou a ESTRUTURA do rosário??? NÃO. É como um "rogai por nós" quando falamos o nome de um santo no final de cada mistério, ou é como rezar a oração de S. Miguel Arcanjo no final do rosário, nada disso muda a ESTRUTURA do Rosário. Portanto não há problema algum.

      Excluir
    2. Me desculpe Daiane mais eu concordo com Vanessa, até porque S. Afonso de Ligório, S. Francisco de Sales, Santa Teresinha não eram papas, São João Paulo II era, e a santa escritura diz: "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus." (Mateus 16:18,19) Acho que João Paulo II como sucessor de São Pedro possui essa autoridade de acrescentar os mistérios luminosos.

      Excluir
    3. Dayse, vc demonstra total desconhecimento da Fé Católica que dá até pena.

      Você sabe o que é UM DOUTOR DA IGREJA?

      Um doutor da Igreja é aquele que consegue explicar algo que NUNCA outra pessoa conseguiu explicar anteriormente. S. Francisco de Sales, S. Afonso de Ligório e Santa Teresinha SÃO DOUTORES DA IGREJA.

      Muitos doutores da Igreja (ou melhor, TODOS) estão sim acima em Hierarquia até mesmo de alguns Papas. Sabe porque?

      Porque nem todos os Papas são santos! Existiram Papas que até tiveram filhos, eram fornicadores, existem visões de Papas que estão no INFERNO, outros foram para o Purgatório.

      Então seus argumentos não possuem fundamento algum.

      E se vocês são contra nossa opção de não rezar os luminosos, então são VOCÊS que estão indo contra João Paulo II, pois o próprio Papa disse que eram FACULTATIVOS e que ninguém era obrigado a acatar.

      Excluir
    4. Está tudo muito claro. Não se trata de concordar ou não, de achar (que enriquece) ou não, mas de não deturpar o sentido e o significado de um ato piedoso ensinado por Nossa Senhora. Quem quiser seguir a "SUGESTÃO" de São João Paulo II, muito bem, mas o fato é que não há nexo para esta alteração do Santo Rosário. A facto ad jus non datur consequentia!

      Excluir
    5. Daiane, eu concordo com os argumentos postados que defendem a integridade da oração entregue por Maria Santíssima a São Domingos. Me fez repensar a respeito.

      Embora você defenda exemplarmente a devoção mariana, é preciso cuidar com o amor próprio, pois se é nítido seu amor pela Sagrada Tradição, é também patente sua grande auto estima.

      Deyse está certa no ponto que os santos, mesmo doutores da Igreja, não são Papas, não detém a autoridade do sucessor de São Pedro e você está errada quando os coloca acima da hierarquia da Igreja. Ninguém na terra tem mais alto nível hierárquico do que o Papa, mesmo que este seja pior que os Papas do Renascimento.

      A Igreja é uma Monarquia e Monarquia absolutista. O Papa é Governador, Legislador e Juiz supremo da Igreja. A autoridade não advém da santidade, nem da veemência argumentativa, mas do ofício. Todos os Santos Apóstolos eram submissos à São Pedro, não pela sua santidade ou falta dela, não pela sua sabedoria, mas ofício que ele ocupava, ou antes, por submissão a Quem instituiu tão alto ofício de pastor supremo da Igreja Universal.

      O ofício não é e não depende da pessoa, logo, a mundanidade da pessoal não macula o ofício. O ofício é santo e puro e quem exerce em tudo retamente este ofício é um Papa santo, infelizmente nem todos corresponderam a ele. Assim, um Papa será sempre infalível em questões de fé e moral, pois se quiser impor uma heresia, não é mais Papa e sim um herege.

      De fato, a oração do Rosário tem muitos fortes argumentos para ser mantido com 3 mistérios e você os deixou bem expostos. Porém, embora todos os argumentos sejam válidos e reconduzam as pessoas à Sagrada Tradição, não é lícito ao católico destratar um Papa da maneira como é feita aqui. Veja bem, destratar não é destemor humano. Destratar é falta ao respeito, falar levianamente à respeito de outrem.

      É lícito corrigir os erros, acusar os culpados, sem temor humano, mesmo quando um Papa comete um erro, porém, com suavidade e respeito, está se falando de um Papa.

      O amor próprio está sempre em nossas ações e, como São Luis nos ensina, a verdadeira devoção à Nossa Senhora nos leva a reconhecer nosso íntimo corrompido pelo pecado e a considerar-nos como lesmas ou sapos, que tudo estragam com sua baba.

      Seus argumentos são muito bons, mas não permita que o amor próprio macule seus artigos, pois muitos são avessos à Sagrada Tradição e devemos defendê-la pelo exemplo também de sobriedade.

      Excluir
    6. Minha humilde opinião: não seria muito mais proveitoso rezar os três mistérios meditando MESMO,de verdade, não no trânsito, não lavando a louça, meditando ao ponto do peito encher-se de dor chorar, nos mistérios dolorosos por exemplo, do que aumentar mais um mistério? Desde quanto "quantidade" significa "qualidade?? Isso é raciocínio limitado do ser humano. Pode- se rezar trezentas ladainhas, trezentos terços, mas sem a devida meditação, torna- se palavrório.Quantidade não é qualidade!
      Salve Maria Puríssima!

      Excluir
  4. gosto muito da pagina viu gente, me ajuda muito em muitas coisas

    ResponderExcluir
  5. Este é o único artigo do blog de que eu realmente discordo. Também já li todas as fontes citadas e acompanhei humildemente o raciocínio claro e até impecável do ponto de vista lógico, no entanto, acredito que todos os argumentos são escrupulosos demais. Se esquecem que o Santo Rosário é mais que uma oração vocal, é a contemplação pura e simples da vida de Cristo. As 50 Ave-Marias a mais não retiram o significado contemplativo de nenhum outro mistério, muito pelo contrário. Ele deixa de ser Terço para ser um "Quarto", e daí? Pode chamar do que você quiser desde que medite os mistérios e proclame as orações como se deve. Fiquei até tonto de tanto ler o número três, mas ele é mesmo para ser lido ao pé da letra? E quanto aos frutos? Eu mesmo já tive o ânimo renovado por rezar esses mistérios.

    Nossa Senhora nos deu um Rosário perfeito, mas dizer que o que veio pronto das mãos dela não pode ser alterado é como dizer que os bispos, sucessores dos apóstolos, deveriam ser apenas doze porque Jesus instituiu apenas doze apóstolos. A forma de alterar realmente a essência do Rosário é se os mistérios ou se o número de orações fossem alteradas mas nada disso aconteceu. São João Paulo II não era um qualquer para instituir algo tão importante sem refletir muito a respeito. Dificilmente pecaremos se formos obedientes ao Santo Padre nessas questões, mas corremos um risco grande de pecar se confiarmos muito na NOSSA interpretação, por mais sensata que pareça ser do ponto de vista humano. Paz e bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Unknown

      Não são argumentos escrupulosos. Primeiro porque são sacerdotes bons que afirmam o que foi dito aqui, segundo porque esse não é o significado de escrúpulos! Escrúpulos é quando nós ficamos com medo de pecar. E aqui ninguém SEQUER citou que a palavra pecado. Não é questão de pecado e sim de guardar as nossas tradições católicas e não destruir nossas raízes. É questão de Amor a Virgem! Simples.

      Não esquecemos que o rosário é uma contemplação, isso foi dito no texto e até citado as partes que a própria Virgem fala das meditações.

      Sim o número três aparece várias vezes porque os Três Mistérios do Rosário fazem alusão a Santíssima Trindade. São Luis Maria diz isso em seu livro citado nas referencias.

      E outro erro seu: Sim Nossa Senhora deu o rosário a nós. Foi ELA quem disse quais as meditações que deveriam ser feitas (VIDA, PAIXÃO E GLÓRIA de Jesus e Maria). Foi ELA quem disse que seriam 150 Ave Marias, foi ELA quem disse que fez alusão ao Saltério (Salmos da bíblia). Tudo veio da boca dela!

      Isso ficou clarissimo no artigo. Só a frase de São Luis no texto que diz que "O Rosário nao foi feito por mãos humanas" derruba completamente seu argumento.

      O Antigo Testamento contêm 150 Salmos, que formam a trama do Ofício Divino ou breviário, ao qual são obrigados à recitação diária todos os padres, em honra da Santíssima Trindade, e isso tudo é destruido com 200 Ave Marias que não fazem alusão a nada.

      Deus te abençoe. Salve Maria.

      Excluir
    2. Uma observação, não muito relevante à discussão: escrúpulo não é ter medo de pecar. Medo de pecar é coisa boa, e todos nós deveríamos tê-lo. O escrúpulo é uma doença física e moral, que enlouquece a nossa consciência e nos faz recear, por motivos fúteis, ter ofendido a Deus.

      Excluir
  6. Bem, ao meu ver o caso pode ser complexo, (se quiser)
    Nossa Senhora nos manda rezar o rosário, porem Maria também nos ordena a seguir a igreja, inclusive o Sumo Pontífice, inclusive no dia 13 de Maio salvou o próprio Papa da morte em 1980, ai me pergunto, não seria uma contradição nossa, não aceitar um conselho de sua santidade?
    Vi que no alto do blog há uma frase "Virão umas modas que ofenderão Nosso Senhor",
    Temos que ter discernimento, pra entender o que é "Moda" e qual ofende a Deus... tudo que vemos que não presta no mundo, são as "Modas" que Maria disse, porem acrescentar uma sugestão dada por um pontífice, nunca será "Moda", mas um ato de reforço pra nossa fé, um complemento pra nossa "armadura".
    Creio que Ele tenha tomado tal atitude, pra que aumentássemos nossa visão dos mistérios (como ele sugeriu), mas o que nunca podemos dizer é que o Papa errou! "Não foi o homem criado para o Sábado, e não o sábado para o homem" Ou seja, todas nossas ações dentro da igreja, tem que ter um fator para o outro... Qual o problema deu meditar mais, sobre a vida de Jesus? Deu através do Rosário evangelizar mais as pessoas com passagens que antes não tinham... A igreja é um corpo vivo ... e como um corpo sofre alterações, (nós mesmos fomos crianças um dia, e crescemos) ... Exemplo a missa tal qual vemos, vocês acreditam que ela já veio pronta assim ? com orações I, II, III, (como vemos no missal)... Claro que não! Houve uma evolução pra nosso benefício, sua santidade nunca nos aconselharia algo pro nosso mal... e nem motivo de causar "divisão" na igreja... (nota: a palavra "Diabo", no grego significa justamente "O que divide") ... Ai pergunto... "Quem estaria mais interessado em causar tal divisão na igreja ? quem está mais interessado em que não rezemos ? quem está interessado em causar dúvidas sobre o que o papa aconselhou? (diga-se o papa que foi salvo justamente por Nossa senhora) . Bem, Como o próprio São João Paulo II disse "é aconselhável", (reza quem quer) ... Eu prefiro rezar conforme o que sua santidade diz, porque como diz a Virgem "Rezem pelo papa e suas intenções" então porque desobedecer ele e ela ? sim pq é uma intenção, um desejo do papa que rezemos, Ele não fere em nada o Rosário... qual problema deu dar 150 rosas pra minha mãe ... e dar 200 ? Creio que ela ficará mais feliz com as 200 !!! (Quem escolhe é você)
    O importante é NÃO DEIXAR DE REZAR !

    Que Deus abençoe a todos e que a Virgem Santíssima cubra todos com seu manto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Márcio.

      Sim devemos seguir a Igreja. A Igreja não erra nunca. Papas erram, a Igreja não.

      Devemos obedecer o sumo Pontífice, mas ele NÃO É infalível em tudo o que diz. Se eu for obedecer tudo o que João Paulo II fez, então compro uma imagem de buda para colocar em minha casa. Pois ocorreu um fato que ele permitiu que colocassem BUDA encima do SACRÁRIO. Um padre achou tão absurdo que quis impedir, e foi tirado do lugar pelos seguranças. Isso foi permitido pelo Papa por conta do maldito ecumenismo de respeitar as outras religiões!!! Também o Papa João Paulo II beijou o ALCORÃO muçulmano.

      E nem por isso eu vou ter imagens de buda dentro de casa, ou beijar o alcorão, e ser muçulmana. Papas erram, isso deve ficar claro.

      E devemos obedecer o Papa quando ele falar em ex-cathedra, o que nao foi o caso!

      Um bom exemplo de que Papas erram, é esse abaixo, um Papa que ERROU, chamado Papa Honório, sendo excomungado pelo seu sucessor:

      "Anátema seja Honório que não ilustrou esta Igreja Apostólica com a doutrina da Tradição Apostólica, mas permitiu, com uma traição sacrílega que fosse manchada a Fé imaculada recebida de seus antecessores (…). Não extinguiu, como convinha à sua Autoridade apostólica, a chama da heresia incipiente, mas a fomentou com a sua negligência” (DS. 563 e 561).

      Papa Leão II excomungando o Papa Honório, seu antecessor.

      Quando a ela não ficar chateada com 200 ave Marias, com certeza não. Então basta você rezar o rosário verdadeiro (com 150 ave Marias) e repetir um mistério, ou acrescentar a coroa de nossa Senhora! Simples né?

      Ademais, o próprio texto deixa CLARISSIMO que o Rosário é profetizado desde o Antigo Testamento. Sendo assim, a Virgem Maria CONHECE BEM O FUTURO, ela deixou claro isso quando apareceu em Fátima anunciando eventos que estavam por vir. Se fosse vontade dela os Mistérios Luminosos, ela teria dito isso quando apareceu a S. Domingos e teria dito que o Rosário tem 200 Ave Marias (fazendo alusão a NADA).

      Bem ... Não foi o que ocorreu!

      Deus te abençoe tb, Salve Maria.

      Excluir
    2. Se o Rosário só começou a ser recitado entre 1170 e 1221, como as pessoas antes disso eram SALVAS, ABENÇOADAS, CURADAS ? Seia talvez pelo SANGUE de Jesus ?Seria pela FÉ no NOME de Jesus? Foram mais de 1100 anos sem o Rosário? Se Jesus foi capaz de salvar e libertar, e curar, e alegrar, e santificar, sem o Rosário nestes mais de 1000 anos , PRA QUE O ROSÁRIO ?

      Excluir
  7. Já tinha lido o texto e pesquisado a respeito. Ora, o terço não sendo dogmático foi lhe acrescentado um mistério, e questionam esse aumento como se a própria divisão original fosse dogmática. Além disso, se o Santo Padre e Beato João Paulo II, tivesse ao invés de acrescentado, substituído o nome e as contemplações de um mistério que já existia para os Luminosos? Também seria possível. Formular uma regra que não parte do ensinamento da Igreja, toma-la como base imutável para avaliar a Igreja quando ela altera algo cabível de mudança, exatamente por não ser dogmático, é querer força-la a aceitar a sua teologia e o seus dogmas. Lamento mas entre o Papa e vocês, prefiro o Papa e a devoção total ao Rosário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se trata de ser ou não dogmático. Se trata de um erro! E o erro existe justamente por não ser um ensinamento solene.

      Não. Não seria possível acrescentar o nome apenas como vc citou. Porque os mistérios gozosos demonstram exatamente como Nossa Senhora queria que fizesse, eles mostram partes EXATAS da vida de Cristo e Nossa Senhora. Já os luminosos são VAGOS.

      Existe tb uma correspondência entre os quinze mistérios do Rosário e os tempos mais importantes do ano litúrgico:

      Os cinco mistérios gozosos, quem têm por centro a encarnação e natividade de Nosso Senhor, fazem eco aos tempos litúrgicos do Advento e do Natal.

      - Os cinco mistérios dolorosos nos fazem mergulhar no espirito do tempo da Quaresma, que é toda orientada para a paixão de Nosso Senhor e sua morte na Cruz.

      - Finalmente, os cinco mistérios gloriosos lembram a nossas almas o tempo Pascal e seu espírito cheio de alegria e de esperança sobrenatural.

      No entanto, enquanto que o ano litúrgico tem por fim “fazer que o cristão compartilhe, estação por estação e quase dia a dia, os sentimentos de Cristo em seus diferentes mistérios, fazendo assim o homem viver da vida em Deus, o Rosário considera os principais mistérios da vida de Nosso Senhor de uma outra maneira: “Dando uma atenção bem explícita ao lugar que Nossa Senhora aí ocupa.

      ” Em consequência, o ano litúrgico e o Santo Rosário, complementares um do outro, têm um lugar bem definido na vida cristâ: (...) A liturgia não suprime o Rosário, que tem um caráter próprio e irredutível.”

      Propor cinco novos mistérios, que giram em torno de Nosso Senhor e nos quais Maria está quase ausente, “ a fim de dar uma consistência claramente mais cristológica ao Rosário, leva a desnaturar este último porque não respeita a sua especificidade, e isto é muito grave.

      Entre o Papa e Nossa Senhora, ficamos com Nossa Senhora. Pois ela deu algo e disse que era perfeito. Onde já seu viu, querer "melhorar" o que é perfeito? Isso não tem lógica.

      O Rosário, tal como ele foi recitado desde a época de São Domingos (entre 1170 e 1221), ou seja, desde oito séculos, deu inumeráveis provas de sua eficácia sobrenatural, tanto no plano individual (é um instrumento poderoso de santificação, graças ao qual o Céu se povoou e se povoará até o fim do mundo de inumeráveis eleitos), como no plano social e político, assegurando a vitória da Cristandade sobre os inimigos da verdadeira Fé (cátaros, muçulmanos e protestantes em particular: toda a história da Igreja desde o século XIII testemunha isto). Portanto, já que o Santo Rosário mostrou sua perfeita eficácia durante oito séculos, assegurando a salvação das almas e da Igreja militante, não há nenhuma razão para modificá-lo substancialmente. Além disto, nas últimas aparições de Fátima, reconhecidas pela Igreja, às quais o Papa (João Paulo II, n.d.t.), se refere na sua carta apostólica (Rosarium Virginis Mariae, §7), a Santíssima Virgem pede, em cada uma de suas aparições, a recitação quotidiana do Rosário tal como sempre se praticou.

      E Nossa Senhora não erra. Ponto final.

      Excluir
  8. Interessante, a postagem me fez refletir sobre o assunto.

    ResponderExcluir
  9. Então, o que rezaremos na quinta-feira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo São Luis Maria de Montfort, Mistérios gozosos.

      Excluir
  10. Então, o que rezaremos na quinta-feira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Segundo São Luis Maria de Montfort, Mistérios gozosos.

      Excluir
  11. hum,Vou meditar a respeito...mais gente se achando Doutor da Igreja, pelo que vi nos comentários, alguns bem arrogantes...

    ResponderExcluir
  12. Bom, sei bem menos que vocês quanto à tradição católica ou sobre o Catolicismo em geral. Pelo que eu vejo, os mistérios gozozos que representam a vida de Nosso Senhor Jesus Cristo só contemplam um parte de Sua vida, até mais ou menos seus 12 anos de idade. Os Mistérios Luminosos são também da vida de Cristo, contemplando a vida de Cristo depois dessa etapa, até antes da sua dolorosa Paixão. Então, ao que me parece, esses dois mistérios formam, um de cada vez, a contemplação da vida de Jesus Cristo, que foi uma parte do pedido de Nossa Senhora. Os Mistérios Dolorosos e os Gloriosos estariam fixados na contemplação da Morte e da Glória do Nosso Senhor. A reforço, o Papa colocou humildemente como opcionais essas mais novas contemplações, em respeito à Santa Tradição. Acredito que se formos ser muito rigorosos nesse sentido, talvez nos sintamos um pouco afastados dos outros, da Igreja como um todo, ou descaridosos, e seria algum tipo de distanciamento acharmos algo tão errado em rezar esses mistérios. O Papa é o Santo Vigário de Cristo, de sabedoria bem maior que a nossa, e o Papa João Paulo II era fervoroso devoto do Santo Rosário. Nossa Mãezinha é a Sede da Sabedoria, e entregou o Santo Terço como ele é, mas acho que os Mistérios Luminosos não ferem o que ela nos pediu. Quanto ao Rosário completo, não tem sentido rezar duas vezes contemplando a vida de Cristo: Gozozos e Luminosos. Acho que os Gozozos são preferíveis nesse caso pela Tradição e pelo conteúdo, que traz partes especiais da vida de Nossa Senhora, que estão contidas na Ave-Maria inclusive. Mas tudo isso é só minha humilde opinião, é o que me parece razoável, que vale muitíssimo menos do que qualquer um dos Santos, dos Santos Papas ee da Santa Igreja e ainda muito mais do que a Santa Mãe de Deus.

    ResponderExcluir
  13. Não vejo tantos problemas como estão dizendo, acho lindo o significado do Rosário, 150 Ave Marias, alusão aos Salmos, tudo como a Mãe pediu.... porém quando rezo o Rosário, rezo com 200, meu rosário tem 200 contas para Ave Marias, me vejo como que entregando 150 rosas perfeitas a Nossa Senhora, mas, na minha pequenes digo: Olha mãe, tem mais 50, pois assim um dos grandes Santos marianos atuais pediu, a senhora aceita?? .... E assim não consigo visualizar nada mais que o sorriso de nossa mãe. A oração ficou sim maior, mas, quem não rezava um Rosário com 150 também não vai rezar com 200, e se a Igreja diminuísse para 100 também não rezaria. Quando achamos um fardo rezar, pouco importa a quantidade.... No final o que vale é o amor envolvido. E estamos falando de um Santo, alguém que sabia o que estava dizendo, mariano de coração, que nos deixou leituras e ensinamentos riquíssimos. Ora, por que polemizar?? Busquemos a santidade em oração, sem colocar dúvidas nas cabeças dos irmãos. Se a Igreja diz que é saudável, então rezemos. Como não tenho perfil do Google, meu nome não aparece, me chamo Patricia, sou da Ordem Franciscana secular, humilde perseguidora da Santa Pobreza e da Santa Humildade. Paz e bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito o seu argumento!Qual o problema de rezar MAIS??? Creio, inclusive, que São joão Paulo II acrescentou mais 50 para compensar tanta gente que não reza nem o terço.

      Excluir
    2. Isso já foi respondido no artigo. Há problema em rezar mais? Não. Então é muito fácil resolver! Reza-se as 150 ave Marias que constitui o rosário completo e repete-se um mistério, ou ainda pode colocar a coroinha de Nossa Senhora. Simples né? Rezou mais e não precisou alterar a E-S-S-Ê-N-C-I-A do rosário, veja bem a:ESSÊNCIA, O SIMBOLISMO que foi feito pela PRÓPRIA MAE DE DEUS.

      Não há problema em rezar mais mesmo, contanto que não queira MUDAR o que veio do céu, contanto que não altere a ESSÊNCIA, acrescente até um milhão de ave marias se quiseres.

      Salve Maria.

      Excluir
    3. " Qual o problema de rezar mais" ... Ô " bendito" pensamento limitado...
      Quantidade não é qualidade.

      Excluir
    4. E o Papa aumentou mais 50 para compensar os que não rezavam o terço? Procurando entender sua lógica neste argumento

      Excluir
  14. Bom dia Daiane.
    O artigo está interesante. Eu sempre rezei o terço com os mistérios luminosos e ele tem me ajudado tanto na minha progressão espiritual que eu nunca havia pensado nisso. Eu respeito seu ponto de vista e bem sei que os mistérios luminosos são opcionais,mas também não penso que quem os reza esteja errado.
    Eu confesso que como sou bastante nova como católica (me converti ha um ano e meio) ainda sou muito ignorante en certas coisas, mas vou tentando aprender.
    Até porque as certas coisas que me entristecem muito mais e me parecem muito mais graves que à reza de um mistério à mais ou à menos como por exemplo gente que se diz católica mas que não acredita na virginidade perpétua de Nossa Senhora, nem na presença real de Nosso Senhor na Eucaristia, que o terço é invenção humana e quem o reza todos os dias é doido e mais outras coisa do gênero... Triste mas é a realidade
    Que Deus à abençoe

    ResponderExcluir
  15. Creio que não podemos nos colocar como detentores da verdade, pois assim os protestantes o fazem e por esse motivo eles não tem uma hierarquia como nós, não tem uma Igreja Una e Santa. Não podemos esquecer ainda Jesus sabia que os papas seriam falhos, pois são todos humanos, a começar pelo que Ele escolheu (Pedro). E não é uma questão de poelmizar ou colocar os católicos contra São João Paulo II. Ele cometeu erros, sim, mas quem de nós, pecadores nunca? E outra, pois mais que não tenha sido ex cathedra, por mais vilão que ele podesse ter sido (o que não foi), quando o Papa, nós devemos ouvir, principalmente um homem que se tornou Santo e que propaga a devoção a Santissima Virgem, como ele. Será que ele queria "destruir" o Santo Rosário? Creio firmemente que não. Reflitamos, pois ele foi um dos melhores papas que a Igreja ja teve. E nós? Somos os maiores fiéis que a Igreja ja teve? Deus abençoe e Nossa Senhora os guarde!

    ResponderExcluir
  16. Paz e Bem!
    Admiro e venero o Papa S. João Paulo II.
    Contudo não rezo os Mistérios Luminosos. Sigo a tradição da Santa Igreja, desde que, ainda criança (tenho 64 anos), aprendi a rezar.
    Bênçaos de Jesus, Maria e Francisco!
    Ir. Alberto Guimarães OFS
    Braga - Portugal

    ResponderExcluir
  17. Paz e Bem!
    Tens razão, Daiane. Podemos rezar as Avé-Marias que entendermos, porque são beijinhos na face virginal de Maria, ou flores de suave perfume que lhe colocamos no regaço.
    Rezo o Terço diàriamente, após a Liturgia das Horas.
    Neste tempo da Quaresma, aos Sábados, dia particularmente dedicado a Nossa Senhora, rezo a Coroa de Nossa Senhora das Dores (sete mistérios de sete Avé-Marias). Raramente rezo o Rosário completo.
    Sou franciscano secular, e os meus primeiros formadores foram os Capuchinhos, que possuem tradições marianas, uma das quais é o Terço, que os mais conservadores usam pendente do cordão do hábito, ao invés dos Franciscanos ditos "observantes", que usam a Coroa Seráfica (sete mistérios de dez Avé-Marias).
    A Coroa Seráfica tem, em comum com o Rosário, alguns mistérios, e por isso dispenso-me de a rezar, apesar de ser uma piedosa tradição franciscana.
    Em comunidade, por vezes, rezamo-la.
    Mas tudo isto são, passe o termo, "gentilezas" para com Nossa Senhora.
    A oração obrigatória para todos, incluindo leigos, é a Liturgia das Horas, uma vez que a maioria sabe ler e as edições tornam-se acessíveis porque podem ser completas ou resumidas, conforme o nível de cultura religiosa e as possibilidades económicas de cada um.
    Jesus, Maria e Francisco estejam convosco, vos guardem e vos abençôem!
    Ir. Alberto Guimarães OFS
    Braga - Portugal

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  19. O tema foi amplamente explicado por aqui, graças a Deus. E há quatro anos atrás, um artigo sobre este tema foi publicado no blog ASCENDENS, usando igual argumentação, mas sintetizada: http://ascendensblog.blogspot.com.br/2012/01/joao-paulo-ii-nao-substitui-nossa.html

    ResponderExcluir
  20. E para a piada de mal-gosto ficar completa, falta tratar o Rosário original (com os 15 mistérios) de "Modo Extraordinário do Rosário Mariano", tal como é chamado injustamente o VERDADEIRO Rito Romano da Missa.

    ResponderExcluir
  21. Eu recito o Santo Rosário com os três mistérios originais todos os dias e nas quintas feiras incluo os Mistérios Luminosos, pois o quinto mistério Luminoso e exatamente a instituição da Eucaristia.

    ResponderExcluir
  22. eu não consigo entender como tem gente que ainda insiste em discordar da igreja, é assim e acabou, estamos aqui para fazer a vontade de Deus e não a nossa então não consigo entender as pessoas que defendem mudanças na fé católica. Adoro o seu blog e me sinto até mal por essas pessoas, e olha você tem uma paciência muito grande para responder certos comentários.

    ResponderExcluir
  23. Salve Maria, me lembro de uma vez que fui ignorante com um amigo por ele dizer que não rezava os mistérios luminosos e me senti mal por achar que ele estava "desobedecendo" o Papa São João Paulo II e a o que se pedia. Porém recentemente estou me aprofundando na Tradição e mergulhando em um mar de conhecimento que é maravilhoso. Agradeço sua dedicação a esse blog que me ajuda muito a entender certas coisas e a encher a beleza da Santa Tradição!

    ResponderExcluir
  24. Muito esclarecedor.Definiu tudo para mim.

    ResponderExcluir
  25. Como contributo à este tema, considero um fato muito relevante Nossa Senhora aparecer em Fátima-Portugal e pedir: "Rezai o TERÇO todos os dias". É que em português, chamamos a terceira parte do Saltério Angélico por um nome mais bem específico: TERÇO DO ROSÁRIO, enquanto que em inglês, espanhol, francês, galego, dinamarquês e em muitas outras línguas (senão quase todas), dizem somente "ROSÁRIO", tanto para se referir ao completo, como para referir à terceira parte dele.
    Curioso...: "Rezai o Terço", é como dizer também: rezai, mas conforme foi-lhes ensinado POR MIM MESMA à São Domingos de Gusmão. O que, sem dúvida, nos faz recordar: "Em Fátima se conservará o dogma da Fé".

    ResponderExcluir
  26. Passei muito tempo rezando os 4 mistério...conclusão: Rezava dividido porque levava mais tempo...fiquei sabendo que não era desobediencia,tenho o livro " Osegredo do Rosário" aprendi muito,fui consagrada a Jesus pelas mãos de Maria,pelo método de São Luiz,vi que ele não fala em mistérios luminosos...etc Hoje rezo somente os 3 mistérios e com isso,com mais atenção! Obrigado pela paciencia com alguns e pela boa explicação...aprendi mais!!!

    ResponderExcluir
  27. só uma pergunta, qual o nome do autor do texto sobre o "porque não devemos rezar os mistérios luminosos"?

    ResponderExcluir
  28. Por isso na maioria das aparições Nossa Senhora escolhe as crianças, por que elas são humildes, obedientes e puras de coração, não questionam apenas obedecem. Foi o próprio Senhor Jesus que deixou as chaves do céu para o Papa ligar as coisas entre Deus e os homens, "O que tu ligares na terra será ligado no céu" Pronto! isso basta para um bom cristão obediente acolher com humildade os mistérios luminosos. Não vamos esquecer que foi a falta de obediência que fez Lúcifer cair.

    ResponderExcluir
  29. A verdadeira Tradição da Igreja Católica que devemos seguir é a exercida pelo Magistério da Igreja. "A Tradição católica, ou a Tradição Apostólica, é a autoridade e a ação contínua da Igreja Católica (mais concretamente do seu Magistério), que através dos apóstolos e da sucessão apostólica (os Papas e os Bispos), transmite "tudo aquilo que ela [a Igreja católica] é e tudo quanto [ela] acredita", para todo o mundo ininterruptamente desde o advento salvífico de Cristo até a atualidade."(conf. Dei Verbum, 1965) Por tanto, se São João Paulo II nos dá a opção de rezarmos os Mistérios Luminosos, fica cada católico livre para fazê-lo sem incorrer à pecado algum. Ninguém é obrigado a isso, mas também não é proibido.
    Oremos pela unidade da Igreja.
    Deus lhe abênçoe. Paz e bem!

    ResponderExcluir
  30. Olá. Quais mistérios rezar na quinta-feira então (que seriam os mistérios luminosos) ao rezar somente o terço diariamente? Desde já obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paz e Bem!
      Como era até S. João Paulo II: Mistérios Gozozos nas segundas, quintas e Domingos do Advento e Natal.
      Bênçãos de Jesus, Maria e Francisco!
      Ir. Alberto Guimarães OFS
      Braga — Portugal

      Excluir
  31. Como fica distribuído o rosário nos dias da semana sem os Mistérios luminosos?

    ResponderExcluir

Bem vindo ao nosso espaço! Os comentários antes de serem postados, passam por aprovação da moderação. Por isso lembramos aos seguidores que não serão aceitos comentários maldosos, irônicos com tom de maldade, acusações infundadas e ataques diretos e indiretos a Fé Católica e à Moral da Igreja. Salve Maria Puríssima.

"Eu quero que todos vocês meus queridos filhos espirituais, combatam com o exemplo, e sem respeito humano uma santa batalha contra a moda indecente. Deus estará com vocês e irá salvá-los." São Pe. Pio de Pietrelcina

Siga-nos via blogger.com

Total de visualizações de página