Pesquisar

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Homens, sejam reflexos de São Jerônimo e não Santa Teresinha!


Dentro do ramo tradicional há muita cobrança (justa) quanto à modéstia e feminilidade da mulher, porém tem faltado a cobrança quanto ao pudor e virilidade do homem. 

Que a inversão de valores e a igualdade de gênero são doutrinas satânicas feitas para perverter a juventude, é algo tão claro como água, porém, que não convém a um homem deixar o cabelo crescer ou fazer as unhas, parece não ser algo tão claro assim.


Uma mulher que busca a feminilidade para ser semelhante à Virgem Maria não se casaria com um homem que parece uma Santa Teresinha!



Ela normalmente procura um São José, que chegue em casa após um dia de serviço com as mãos calejadas, tome um café forte ou conhaque amargo, que tome um banho rápido, ligue uma música clássica, e após falar com autoridade com os filhos vá convocá-los para rezar o santo Rosário antes de dormir.



Ela não procuraria uma Santa Teresinha, que chegue em casa após um dia de trabalho, vá tomar um leite quente, tomar um banho com condicionador, secar os cabelos com o secador de cabelo (para não ser importunado com uma dor de cabeça), ligue uma música clássica, converse com os filhos como se fosse um amigo e vá convidar eles para rezar um terço.

Para ser um homem católico hoje é necessário uma força de vontade heroica.
Se o mundo é perverso para as mulheres, quanto mais aos homens, que são tão mais seduzíveis aos apetites da carne. Quantas vezes é necessário uma heroicidade ao virar os olhos na rua, para não fitar uma figura desonesta, ou ter de se privar de uma televisão em casa, zelando pela alma dos filhos, ou suportar o mau-humor do chefe no serviço, e ao chegar em casa ainda ter que encontrar com uma esposa chorosa, porque o chuveiro quebrou e a ela é impossível resolver tal problema.



As mulheres nasceram da costela do homem, ao lado, porque têm necessidade de proteção.



Em um relacionamento preparatório para o casamento, o combate maior sempre é do homem. Em uma guerra, quem vai para a batalha é o homem. Em um navio afundando, a última opção de salvamento é o homem.



O homem deve saber que para proteger a sua mulher, deve ser semelhante a um São Jerônimo, amansar os leões, não como Santa Teresinha, que uma de suas penitências era dormir sem travesseiro.
Santa Teresinha é o exemplo da via "fácil" para chegar até Deus.



São Jerônimo é a via da austeridade.



As mulheres devem seguir a via "fácil", os homens devem seguir a via austera.



Deus disse a Adão que sua vida seria austera, que o chão seria duro.



Ora, as filhas da Virgem Maria, quando vão procurar um homem para casar, procuram ver os calos das mãos! 



Que decepção seria ao invés de calos, encontrar uma mão macia, que usa um creme corporal, mais sapatos do que uma donzela no guarda-roupa, mais perfumes que uma dama, e mais cuidado com a aparência que um artista!



Uma mulher busca casar-se com um homem, com o seu oposto, não com um semelhante mal-acabado.
Afinal, não serão os perfumes ou os cremes corporais que sustentarão a casa, serão os calos nas mãos.

Donzela, ouso ainda dizer, casa-se com um homem com calos nas mãos e nos joelhos, poderá ter quase certeza de sua felicidade.
Benditos calos nas mãos e nos joelhos de um homem católico!
Nas mãos de tanto trabalhar pelo bem corporal na família, nos joelhos de tanto rezar pelo bem espiritual da família.

Autora anônima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem vindo ao nosso espaço! Os comentários antes de serem postados, passam por aprovação da moderação. Por isso lembramos aos seguidores que não serão aceitos comentários maldosos, irônicos com tom de maldade, acusações infundadas e ataques diretos e indiretos a Fé Católica e à Moral da Igreja. Salve Maria Puríssima.

"Eu quero que todos vocês meus queridos filhos espirituais, combatam com o exemplo, e sem respeito humano uma santa batalha contra a moda indecente. Deus estará com vocês e irá salvá-los." São Pe. Pio de Pietrelcina

Siga-nos via blogger.com

Total de visualizações de página